Viajar

Tenho saudades de viajar. As sensações que tenho enquanto viajo, criam vício e quando regresso, dou por mim a procurar por elas numa busca incessante e a conhecer a frustração de não as conseguir encontrar. Quando chegamos a um destino até então nosso desconhecido, o nosso sentido do olfato é de imediato aumentado. Somos despertados para odores que não sabíamos existir e que nos deixam inebriados e nos envolvem numa espécie de transe. Conhecemos também outro tipo de liberdade e uma enorme tentação de nos perdermos e de assumirmos novas identidades. A nossa cabeça cria uma banda sonora que nos dá uma perceção totalmente diferente do que nos rodeia e do que podemos assim absorver. Queremos esgotar os nossos olhos de forma a gravarem todos aqueles cantos e recantos, todas aquelas ruas, monumentos, pessoas. Somos pessoas diferentes enquanto estamos em viagem, geralmente mais tolerantes e mais despertos ao que nos rodeia. A noção de tempo é alterada porque temos consciência de que dependemos da sua boa gestão, para podermos usufruir melhor da experiência. Tenho a sorte de já ter pisado muitos dos sítios com que tantas vezes sonhei, mas a lista continua infindável e a vontade de planear uma nova viagem não para de aumentar. Viajar é muitas vezes a melhor maneira de nos conhecermos a nós próprios e de aprendermos a conviver com a pessoa em que nos tornamos. 

One thought on “Viajar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: