O poder do toque

As novas tecnologias vão criando diariamente barreiras que nos vão impedindo de chegarmos a quem gostamos. Pode parecer contraditório visto que os novos média nos proporcionaram comunicar com pessoas que podem estar do outro lado do mundo, mas se analisarmos devidamente a questão vamos perceber que não funciona bem assim. As palavras passaram a ser usadas com maior regularidade e a chegar mais longe, mas no meio do percurso, perdemos o toque. Deixamo-nos levar nesta onda e tornamo-nos seres mais robóticos e consequentemente mais frios. Ousamos mais no discurso porque nos escondemos atrás dessas novas infra estruturas de comunicação fácil. Somos hoje em dia pequenos palradores que opinam sobre tudo e todos, porque simplesmente se tornou possível fazê-lo sem dar a cara. Somos grandes bocas sem rostos. Não sei se seremos efetivamente corajosos ou apenas consequência da oportunidade. Mas o aconchego de um abraço, o aperto de uma mão na outra, o calor de um beijo, continua a não ter preço. Nós precisamos da sensação do toque vinda de quem gostamos e de quem gosta de nós. É essa sensação que mais do que tudo, nos une uns aos outros e nos faz partilhar um sentimento, seja ele qual for. 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: