Ser português

Há qualquer coisa muito peculiar em ser-se português, não querendo menosprezar qualquer outra nacionalidade. Somos tão parvos quando fazemos por acreditar que lá fora é que se fazem grandes coisas e que os outros são sempre melhores que nós. A nossa simplicidade torna-nos verdadeiros num sentido virgem, puro. Vistos pelos olhos dos outros, a nossa ousadia parece-lhes saloia por pecar ser tão genuína. Temos uma ingenuidade feliz que na grande maioria dos casos procura fazer o bem. Soubemos fazer a revolução, pegando na fragilidade de uma flor e deixando-a falar, mostrando a força de toda uma nação. Que nunca nos esqueçamos que o Fado é nosso e de todas as riquezas deste cantinho, é a ele que devemos proteger e saber acarinhar sempre. Essa dor cantada, essa sonoridade que consegue fazer-nos sentir tudo de todas as formas é única e orgulhosamente nossa. Os meus olhos já viram tantos outros sítios, mas continuam a saber que não há lugar como este. Nós que sabemos o que é a saudade, temos que saber amar mais e melhor este país. 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: