O tempo do amor

Eu acredito que o tempo pode definir o amor. Há amores que não se encontram porque andam desencontrados, porque se incendeiam em momentos diferentes. Tem de haver uma concordância entre relógios amorosos para que se encaixem. Duas pessoas que vivam em tempos diferentes, dificilmente conseguiram um equilíbrio. Por mais que o tempo real nos seja comum a todos, o nosso tempo interior é o que verdadeiramente define as nossas relações pessoais. O tempo que decidimos dedicar-lhes ditará o seu crescimento e a qualidade das suas raízes. No amor por essa mesma razão não se pode viver a correr, nem se pode tentar ir à sua frente na corrida. Tal como não se pode correr atrás dele. No amor não há hora marcada. Neste jogo não há regras, mas também não há instruções. Não se pode adiar nem antecipar porque ele não obedece aos nossos desejos. O amor só chega quando quer chegar e só fica quando for hora de ficar. 

Anúncios

One thought on “O tempo do amor

  1. Margot diz:

    Mais instruções??

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: