O meu jeito

Entre workshops, horas de estudos e dias de agressiva leitura percebi que segundo a teoria, o primeiro esboço de qualquer coisa é uma merda. É estranho como consigo entender o sentido da ideia, consigo compreender que a rapidez de todo o processo parece motivo evidente da sua imprecisão, mas no final das contas não consigo passar essa teoria à prática. A revisão que faço daquilo que escrevo é maioritariamente ortográfica. Mais um ponto, menos uma vírgula e alguma verificação de acentos. As palavras que aqui chegam jorram de mim. Não há triagem, não há estratégia nem há calculismos para gerar qualquer tipo de apelo. Não saberia fazê-lo de outra forma, as palavras soariam mal, não seriam verdadeiramente minhas. É essa impureza e essa simplicidade genuína que afiam o que me define entre estas letras. Para mim a escrita é uma segunda pele, parte daquilo que sou e do que os meus olhos vêm. 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: