Monthly Archives: Janeiro 2014

Ano Novo

Se existe coisa tipicamente portuguesa, responde pelo nome de esperança. Com a chegada do ano novo, traçam-se planos mirabolantes e listas infindáveis de resoluções. Se todas elas se concretizassem acabaríamos um bando de magricelas, ricos e insuportáveis. Perante o obvio insucesso das minhas passadas resoluções, este ano decidi entrar com a página em branco. Sem discursos fascinantes de todas as coisas que farei por mudar e de mil e um desejos que em 365 dias nem sequer caberiam. Este ano não há promessas, mas há vontades. A validade dessas vontades fugiu do papel para a minha cabeça. Talvez a pressão da promessa seja inimiga do seu próprio desfecho. Mais amor, mais tranquilidade e um olhar mais positivo ao futuro, parecem-me ideias pertinentes. Resumindo, Façam o favor de ser felizes!