Tréguas

A chuva parece não querer dar tréguas e as nuvens aliaram-se em marcha fúnebre. Os dias passam num cinzentismo que obriga os nossos olhos a focaram mais o chão e menos o céu. As pessoas andam tristes, desmotivadas e mais preocupadas em sobreviver do que em viver. Estamos na fase em que o Inverno parece interminável e desolador e em que se torna impossível descobrir-lhe algum brilho. Este tempo torna-nos bichos solitários que só encontram conforto no calor da toca e no anonimato do crepúsculo. Por algum motivo a palavra Inverno deriva do latim hibernum. O vento também ele rabugento, agita as janelas e testa os nossos limites. O sono parece não ter vontade de dormir connosco e as noites tornam-se longas, frias e pertinentes em pensamentos profundos e retrospetivas frustradas. He withers all in silence, and in his hand/ Unclothes the earth, and freezes up frail life in ‘Poetical Sketches’ de William Blake.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: