Livre de regras

Não existe nenhum livro que ensine como se deve amar. Não existem normas, regras, padrões, nem mapas. O que serve para mim, não servirá obrigatoriamente para outros. Tende-mos em julgar as ações dos outros por sermos crentes numa qualquer verdade universal, mas a verdade é que no amor, isso não existe. Não há pessoas iguais nem amores iguais. O amor é irracional, ilógico e é sempre um risco, é sempre um salto no escuro. Por mais que possa dar errado, de que vale deixar a vida passar sem saber como poderia ter sido? O desconhecido acaba por ser irremediavelmente tentador, a vontade de pisar o risco, correr em zig zag. No amor ninguém pode decidir por ninguém, cada um tem de ser dono das suas vontades e assumi-las pela verdade que nelas encontra. Se não estivermos aqui para nos apaixonarmos, então qual é o propósito?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: