Acabou a conversa

As novas tecnologias alteraram de forma irreversível a ação que antes intitulávamos de conversar. Hoje tornou-se normal e socialmente aceitável percorrer todas as mesas de um café e encontrar tanto em grupo como isoladamente pessoas reclinadas sobre os seus smartphones, com uma concentração quase cirúrgica. Hoje os que não estão, são mais importantes dos que realmente marcam presença. Esta nova modalidade de suposta convivência, cria silêncios estúpidos e absurdos mas mesmo assim, pouco constrangedores. Mas não é o silêncio afinal o mais condenável, mas sim os momentos em que este é quebrado. E são nesses momentos que a estupidificação vai mais além e se abeira do abismo. Quebramos os silêncios para nos interrogarmos sobre algum detalhe da nossa inspeção virtual. Enquanto deslizamos os dedos em cadências descendentes através do ecrã apenas ousamos comunicar o que nesse mesmo ato nos despoletou algum tipo de curiosidade. E é nestas pequenas constatações que se torna evidente que se assim o continuarmos a permitir, as novas tecnologias não nos poderão levar mais além como seria suposto, mas sim a um espaço cada vez mais claustrofóbico, vazio e carregado de informação inútil. Por mais estimulante e apelativo que as vezes se possa insinuar, temos de saber dosear e selecionar o uso que fazemos da Internet. Acima de tudo temos de nos lembrar que é suposto sermos nós a usa-la e não o contrário.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: