Amor sem vergonha

Sou adepta do amor descomplicado e sem vergonha. Desconheço amor que não se possa destapar e que viva numa ténue camada de pretensiosa superficialidade. Esse amor de agora que é tão descartável que nunca traz sabor. Eu só conheço amor sem maquilhagem, amor sem roupa. Nu e cru e para todas as horas. Amor que também sabe a manhãs de segunda-feira e não esse leviano e vulgar com cheiro de sábado à noite. Amor onde às vezes há gritos e zangas porque ninguém está preocupado com a compostura e com a pretensão de algo que não é, de algo que não existe. Sou fã do amor com olheiras, com pijama o dia todo e com comida onde não há rótulos de calorias. Amor que não olha por cima do ombro e que não usa saltos altos. Amor que é chinelo no pé e tranquilidade no espirito. Não me venham com jantares de cinco estrelas, porque prefiro um surpreendente pequeno-almoço na cama feito por ele. Não me falem de contas bancárias porque o dinheiro nunca aqueceu os pés de ninguém. O tal amor e uma cabana só é mito para quem se limita a imagina-lo de forma absolutamente literal. Amor tem de ser melífluo e quando é verdadeiramente bom, não cansa e sim, pode mesmo ser perene, eu ainda acredito.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: