É a vida

Hoje percebo o quão mais fácil seria viver, acreditando piamente que os nossos pés caminham por trilhos já traçados. O quão absurdamente tranquilizador seria não existirem decisões erradas porque todas seriam as que estavam pré-estabelecidas de serem tomadas. Haver sempre um caminho certo por ser apenas um. O Miguel Esteves Cardoso diz que o amor é fodido mas a verdade é que é a vida em si, no que ela tem de mais áspero e rude que é realmente fodida. Mas nós somos todos poetas e gostamos de crer que é isso que lhe dá o gosto, que é isso que lhe amacia as engrenagens e que faz o mundo girar. Tretas que vamos mastigando em dose diária, de forma perene e enfadada, com o desejo de que um dia lhe podermos anular o paladar e evitar excruciantes azias que nos beliscam por dentro. Nós somos verdadeiramente bons na procrastinação, no evitar o inevitável e no viver na bolha de um amanhã que será sempre melhor. Rezamos todos a alguém, crentes e descrentes e de forma levianamente egoísta ou simplesmente ingénua, certos de que esse alguém, deterá o poder para nos salvar, que será ele a conseguir inverter o processo. Assim vamos vivendo, ou apenas existindo, guerreiros de batalhas perdidas, idealizando um mundo justo quando todos os dias vemos a deslealdade entre os dois corpos da balança.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: