Amor de hoje

O amor é um lugar estranho. Talvez o lugar mais livre do mundo. Sem regras, sem directrizes e sem respostas certas. É um lugar de infinitas possibilidades, infinitas formas, infinitas vontades. Quase tudo é passível de se amar. Mas talvez não sejamos todos dignos de amar. Amar no verdadeiro sentido da palavra. Amor incondicionalmente. Amor com verdade. Sem máscaras, sem artifícios e sem representações. Não se pode amar a ideia de alguém que não existe, amar alguém que se idealiza ou que se ambiciona criar. Hoje o amor banalizou-se. Corre por aí desenfreado, encosta-se em cantos e escuros e dorme na rua. Hoje o amor é noctívago e impaciente, tenta ser de todos e no fundo não chega a ninguém. O respeito caiu em desuso, a honestidade perdeu-se nas páginas do velho dicionário e a mentira coabita com o poder de uma gangrena. Hoje o amor é como um jogo insidioso e pérfido onde quase tudo é permitido para que alguém se iluda com um troféu. Mas eu ainda acredito no outro, no autêntico, no que realmente é digno desse nome e para quem o merece, certifico-vos que ainda há esperança.

One thought on “Amor de hoje

  1. Margot diz:

    Lindo o AMOR!!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: