Ao meu Norte

Uma parte de mim nasceu no Norte. Não me perguntem como nem de que maneira, mas essa é a verdade. Assim que os meus pezinhos lá chegam eu sinto-me instantaneamente em casa. Sou apaixonada pelas pessoas. Encontro-lhes na fala e no olhar uma genuinidade que não se encontra noutro canto do país. Andar na rua e ser menina em todo lado, ‘Bom dia menina’ e haver nesse modo de estar a naturalidade de quem não precisa de te conhecer para te querer bem. Perder-me nas curvas e contracurvas por entre os montes e os vales e encher os olhos de verde, de flores, de campo. Sentir o coração sossegado e acalmar a alma de alguém inquieto e em constante desassossego como eu. Ir e encontrar um outro Eu, aquele que ama o silêncio e que necessita de outro tipo de se ser livre. Mas como se tudo isto não bastasse ainda há alguém que me fará sempre querer lá voltar. Alguém que o destino meteu no meu caminho, e que darei conta de que dele nunca saia. Uma pessoa que estando longe está de alguma forma sempre comigo e que quando me reencontra me faz acreditar que nenhum segundo passou desde a ultima vez que nos vimos. Alguém que faz parte de um círculo muito pequeno daqueles que são a minha Casa e de quem me sinto abençoada por ter na minha vida. Nem noutro continente esta ligação se perderá porque sabes que parte de ti vai sempre comigo. E não te disse adeus porque sabes que é um eterno até já.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: