Calidez

Arrefeço o café entre as duas mãos. Vejo o fumo fugir por entre descoordenados atropelos. Absorvo a intromissão do calor, sinto-o a chegar a diferentes lugares, com diferentes intensidades. Demora-se em alguns, por outros apenas passa e nalgum decidirá permanecer.

O vento estabelece a correria que penetra o meu cabelo, enquanto saboreio este silêncio essencial ao balanço de qualquer viagem de carro. O silêncio das viagens é um silêncio diferente de todos os outros. É sempre introspetivo mas nem sempre melancólico. É sempre misterioso mas nem sempre intransmissível.

Gosto dessa estranha, talvez absurda aos olhos dos outros, familiaridade que existe nestes olhares e nestes gestos. Uma cumplicidade de um conhecimento profundo, de uma longa convivência embora isso não seja a realidade dos factos. Mas eu não receio a ilusão e não evito estreitar a linha que separa o que é do que poderia ser.

A minha linha de pensamento permite-me gozar em pleno de tudo aquilo que ainda não aconteceu. De tudo o que vou imaginando, de todas as vontades que consigo ler e às quais respeito a resignação. Mesmo quando tudo o que me chega é frio, eu faço a escolha e vou pelo calor. Eu faço a escolha e vou pelo caminho mais longo, ciente dos desvios a que poderei ter de ceder mas guiada pelo sabor do único fado possível.

Anúncios

One thought on “Calidez

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: