Prostor

E é essa união, a exaltação de todos os sentidos. A dança da mente em fúria que esgota o corpo. O lugar onde vamos sempre para nos encontrar e acabamos sempre por nos perder. O nosso grito de guerra que pretende calar todos os outros. É um total silêncio do interior e um ruído ensurdecedor e insubordinado de todas as bocas do mundo.

A irracionalidade a esmagar a razão e a nossa animalidade a ser tudo o que existe. Um corpo que se transforma num festival de lábios, um festim de línguas, um espetáculo de extremidades. A anatomia a ser um lugar de milhares de começos e de um só culminar.

Um encontro de aprisionamento, dominação e submissão, procura de posse e às vezes de um pouco mais. O lugar mais escuro da Terra, onde todos ambicionam ver luz. O lugar de todas as descobertas, onde nunca nada tem o mesmo sabor, onde nunca nada se atinge da mesma forma.

Um momento de insanidade para que nos mantenhamos sãos. A ausência de sentido, quando todos os sentidos se despertam e se confundem. A revolução do subconsciente. O princípio de quase tudo e o início de quase nada.

O acordar.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: